No meio empreendedor é desconhecida a empresa que conseguiu reduzir preço final sem comprometer os seus custos, lucratividade ou algum aspecto de sua qualidade.

 

Há sempre que se fazer uma escolha entre qualidade e ganhos, entre custo e benefício. As empresas de portaria remota precisam de uma estrutura robusta e eficiente para atender a complexa demanda fiscal e tecnológica, operacional, mecânica e logística de um sistema de portaria remota. Isso indiscutivelmente gera grandes gastos operacionais e finalmente onera os contratos.

 

Então qual seria a consequência para uma empresa de portaria remota que oferece os melhores colaboradores e planos de carreira, ótimos equipamentos, que oferece soluções com elevado nível de resolutividade, em um mercado cada vez mais competitivo? A resposta poderia simplesmente sugerir que empresas com tamanha excelência possuem, consequentemente, alta lucratividade. Mas considere que uma das principais estratégias competitivas das empresas de portaria remota concorrentes é o barateamento de preço.

 

Por isso, é de se esperar que em algum momento, empresas cuja conduta pauta-se na melhor performance para prestação do seu serviço, passem por uma fase delicada que pode ser entendida como um dilema entre oferecer preços baixos ou deixar de entregar maior qualidade, ou, baixar seu preço a níveis que beiram à indignidade ou reduzir sua margem de ganho para continuar atendendo as expectativas dos seus clientes. Considerando que estamos falando sobre empresa de portaria remota, a primeira fórmula evidentemente compromete a segurança dos clientes; a segunda, partindo do ponto de vista financeiro, inviabiliza a sustentabilidade do negócio.

O grande problema é que as empresas de portaria remota que oferecem os preços baratos o fazem porque possuem um sistema operacional pouco eficiente ou usam meios ilegais para driblar obrigações fiscais e trabalhistas. Apenas para grifar esse ponto importante, alguns desses meios incluem a sonegação do ISS que é um tipo de tributo muito fácil de ser mascarado em contratos; também listamos a contratação de profissional não capacitado para reduzir folha de pagamento e número reduzido de pessoal que não conseguirá atender a todos os condôminos gerando prejuízos à segurança e ao atendimento. Menores preços também podem ser garantidos com operacionalidade de baixa qualidade por equipamentos de performance reduzida, com precária assistência técnica e garantias extremamente limitadas. Esses aspectos são fundamentais na hora de escolher entre empresas que prestarão o serviço de portaria remota.

 

Por outro lado, para manter equilíbrio entre custo e benefício, grandes empresas de portaria remota reduzem a sua margem de lucro. E tal postura é motivada pelo compromisso com a qualidade do seu serviço e passam por um dilema, em algum momento, sobre reduzir custos e reduzir qualidade, ou manter a qualidade e ter que pagar por isso reduzindo seus rendimentos. A maioria das empresas amadoras tem como principal meio competitivo o preço baixo. Mas estamos certos de que portaria remota barata não é o benefício a ser procurado quando se deseja maior segurança para você e para a sua família. Bons clientes sabem disso. Então, preterindo pela qualidade e tendo que reduzir seus ganhos para se manterem competitivas, empresas de portaria remota como a Embracon Condomínios precisarão contar com o bom senso de clientes que priorizam a qualidade dos nossos serviços.