A função de síndico requer atenção a uma série de informações e documentações sobre a gestão sindical anterior e em linhas gerais, recomenda-se que o novo síndico converse com o anterior sobre a administração do condomínio.

 

Nesta conversa, o importante é que sejam pontuadas as questões administrativas e operacionais do condomínio e, caso haja irregularidades, é fundamental pedir esclarecimentos ao antigo síndico, ou então notificá-lo a respondê-las.

 

Caso o ex-síndico se omita sobre os questionamentos, importante levá-los em discussão em Assembleia Geral, e sugerir uma auditoria profissional ou então a participação dos conselheiros ou membros que possuam poder para tanto, estabelecidos em Convenção Condominial.

 

A documentação de um condomínio é volumosa, e grande parte dos síndicos opta por contratar os serviços de uma administradora para auxiliar com estes aspectos da gestão. A respeito disto, é importante frisar, que os documentos obrigatórios a todo e qualquer condomínio são o Cartão do CNPJ, a documentação trabalhista dos empregados (mesmo que terceirizados), tais como folhas de pagamento e registro de ponto, contrato de trabalho, Certidão Negativa de Débitos (no caso de empresa terceirizada), escritura da convenção condominial, livro de inspeção do trabalho, livros de assembleia e regimento interno, prestações de contas, plantas do condomínio e memorial descritivo, PPRA, PCMSO, PDSA-Proteção de surtos atmosféricos, 

higienização de Reservatórios de água, desobstrução e limpeza de caixas de gordura, desinsetização, comprovantes de pagamentos efetuados (notas fiscais), lista de moradores atualizada, contratos de prestação de serviço, habite-se anterior; brigada de incêndio; análise de água; certificados de dedetização, limpeza de caixas d’água e outros serviços realizados.

 

Na hipótese do condomínio ter a assessoria com administradora de condomínio, é importante conhecê-la, e saber das eventuais ações judiciais pelas quais o condomínio esteja enfrentando, verificar se os seguros condominiais estão em dia, promover a revisão dos contratos do condomínio e conhecer os prestadores de serviço, e os preços praticados no mercado, além de checar se o condomínio está em dia com as obrigações previdenciárias e tributos municipais e federais.

 

Por fim, a convocação de uma Assembleia para apresentação geral alguns meses após a posse no cargo de síndico é bem vista, destacando a seriedade e importância perante os demais moradores, pois mostrará a situação global do condomínio, inspirando à todos na confiança e credibilidade do seu mandato.

 

FELIPE FAVA FERRAREZI (OAB/SC 26.673) – Advogado, Graduado em Direito pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB); Pós-Graduado em Direito Processual Civil pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) e Especialista em Direito Condominial.