Relacionamento entre condôminos: descubra 4 dicas eficazes para melhorar

Os condomínios são imóveis que atraem muitas pessoas e apresentam muitas vantagens em relação às outras opções. Porém, como há diversos moradores, é preciso saber como manter um bom relacionamento entre condôminos.

Quando há atritos entre os moradores, a tranquilidade de morar em condomínio pode ser afetada, tendo em vista que a rotina dos condôminos será perturbada e eles se incomodarão com os problemas.

Neste texto, vamos mostrar 4 dicas eficazes para melhorar a convivência no condomínio. Acompanhe!

1. Conhecer as regras e o regulamento interno do condomínio

A primeira dica para ter um bom relacionamento entre condôminos é conhecer as regras mais importantes do local e o regimento interno do condomínio. Isso é importante principalmente para quem é novo no condomínio, tendo em vista que algumas atitudes podem ser proibidas e passíveis de multa, sem contar que desrespeitar as regras pode causar atritos com outros moradores.

Dessa forma, o síndico precisa fornecer uma cópia das regras e do regulamento interno do condomínio. Isso serve, inclusive, para que se possa cobrar o respeito às regras. Geralmente, o regulamento diz respeito a horários de mudança, utilização dos espaços comuns, normas de segurança etc.

2. Evitar barulhos em horários inadequados

Os barulhos e as perturbações do sossego que podem ocorrer no dia a dia são um dos principais problemas no relacionamento entre condôminos. Vale lembrar que não há um horário específico para que se possa reclamar: se o barulho está alto demais e realmente atrapalhando a rotina, é importante conscientizar o morador para evitar esse tipo de problema.

Claro que é preciso ser um pouco tolerante, afinal alguns barulhos podem ser inevitáveis, como choro de bebês, reformas, e outras atitudes pontuais que acabam incomodando os condôminos. O que não pode haver é um exagero em relação isso, como excesso de barulho de madrugada, em horários de descanso ou muito recorrentes, pois isso desgasta o relacionamento dentro do condomínio.

3. Saber utilizar corretamente os espaços comuns

Os espaços comuns e as áreas de lazer são os grandes diferenciais de um condomínio: os moradores podem aproveitar momentos em família e ao ar livre com segurança e sem precisar de longos deslocamentos. Porém, é importante saber como utilizar corretamente os espaços comuns.

Primeiro, como já dito, é necessário atentar às regras do condomínio sobre a utilização desses espaços, como horários e reservas. Além das regras específicas do condomínio, é preciso ter bom senso ao utilizar os espaços comuns: não deixar lixo espalhado, não danificar equipamentos e atentar às normas de segurança.

Aqui, é preciso ter atenção redobrada em relação às crianças, já que elas costumam ser mais barulhentas e fazer brincadeiras que podem atrapalhar outros moradores ou ser contra as regras.

4. Incentivar tolerância e compreensão

Uma dica importante sobre a boa convivência entre condôminos é prezar pela tolerância e compreensão em relação aos imprevistos que podem ocorrer com os outros moradores. Os barulhos e outros problemas podem ser causados por situações pontuais, e ter atritos ou fazer reclamações mais enfáticas nessa hora pode ser mais prejudicial do que a tolerância.

Seguindo essas dicas sobre o relacionamento entre condôminos, é possível ter uma convivência mais tranquila no condomínio, sem problemas decorrentes da quebra de regras ou de situações que causem incômodos.

Conseguiu entender melhor como melhorar a relação entre os condôminos e por que isso é importante? Aproveite para ler também o nosso artigo sobre gestão de tempo para síndicos.