A segurança é um dos principais fatores que um condomínio pode oferecer aos seus moradores. Entre os recursos disponibilizados, podemos citar o serviço de portaria, câmeras, cercas elétricas, contratação de ronda por empresas especializadas etc. Neste post, vamos falar de mais um deles: o controle de acesso biométrico para condomínios.

Pode não parecer, mas controlar quem entra e quem sai do condomínio é uma das principais atividades relacionadas à segurança — e é preciso ser impecável para que nada grave aconteça. Por isso, cada vez mais é necessário ter um controle de acesso eficiente.

Para que você possa entender melhor sobre o funcionamento do controle de acesso biométrico para condomínios, preparamos este post que aprofunda o assunto. Então, continue acompanhando a leitura conosco e saiba mais!

O que é o controle de acesso biométrico?

Antes de mais nada, é preciso entender que um sistema de controle de acesso existe para ajudar a gerenciar as entradas e saídas de um certo local — no caso, estamos falando de condomínios, mas poderia ser um estabelecimento comercial, por exemplo.

Então, o controle de acesso biométrico realiza essa função que citamos acima por meio da biometria, que pode ser tanto de uma impressão digital ou da retina que está presente em nossos olhos.

Como funciona um sistema de controle de acesso biométrico para condomínios?

No caso dos condomínios, esse tipo de sistema, além de dar todo o suporte tecnológico para realizar o controle de entradas e saídas, permite que sejam gerados relatórios com dados que são alimentados por essa movimentação.

Assim sendo, ficam registradas tanto as entradas e saídas de funcionários quanto de moradores e visitantes. É possível também entender quais são os horários com uma maior movimentação na portaria, por exemplo, dentre outras informações.

Geralmente esse sistema é composto por um kit de controle de acesso junto com um leitor biométrico. Todas as informações registradas são armazenadas em um servidor, sendo possível acessá-las de qualquer lugar.

Quais são as vantagens do controle de acesso biométrico para condomínios?

Agora que você já sabe como funciona um sistema de controle de acesso biométrico, vamos listar algumas de suas vantagens para os condomínios. Veja abaixo quais são elas!

Aumento da segurança no condomínio

A primeira vantagem está na segurança do condomínio, que estará mais do que redobrada, afinal, todas as informações de entradas e saídas estão guardadas ali no sistema.

Além disso, um sistema como esse limita muito o acesso de pessoas estranhas a lugares em que não podem estar. Em suma, um condomínio que conta com um sistema de acesso biométrico para controlar suas movimentações é muito mais seguro.

Redução de custos

Outra grande vantagem está na redução de custos, em especial com a própria segurança e vigilância do condomínio. A lógica é simples: com um sistema biométrico haverá um controle maior de acesso das pessoas, dessa forma, não será preciso investir muito dinheiro em segurança, principalmente com os serviços de vigilância, por exemplo.

Facilidade de localização dos moradores

Com um sistema de controle biométrico, fica muito mais fácil localizar os moradores do condomínio, pois haverá o registro, em tempo real, de quais áreas do condomínio foram acessadas por eles.

Pode parecer pouca coisa, mas há situações emergenciais em que, de fato, existe essa necessidade de localização de alguém. Essa tecnologia ajudará muito a atender esses casos com rapidez.

Sistema antifraude

Por fim, um sistema controlado pela biometria é praticamente antifraude, ou seja, as possibilidades de alguém burlar seu funcionamento são extremamente pequenas. Isso ajuda a proteger o condomínio e seus moradores de pessoas mal intencionadas.

Como implantar um sistema de controle biométrico no seu condomínio?

Agora, vamos fornecer um pequeno passo a passo para que você possa implantar esse tipo de sistema no seu condomínio com uma certa facilidade. Na sequência, descubra quais são os passos:

  1. identifique as necessidades do condomínio relacionadas à segurança e ao controle de acessos;
  2. procure por soluções tecnológicas que trabalhem com o sistema de controle biométrico;
  3. peça um orçamento de todas essas soluções;
  4. entenda quais delas se encaixam no orçamento que o condomínio disponibiliza para a aquisição do sistema;
  5. busque por referências sobre as soluções que se encaixam no orçamento;
  6. após essa análise, contrate a solução mais adequada.

Após a contratação da solução escolhida, há toda uma fase de diagnóstico e instalação dos equipamentos. É bom acompanhar esse processo de perto, principalmente para garantir que o que foi pedido está sendo feito, bem como entender na prática como tudo vai funcionar.

Quais são os cuidados que devem ser tomados ao instalar um controle de acesso biométrico?

Por fim, trazemos aqui alguns cuidados que devem ser tomados ao instalar um controle de acesso biométrico no seu condomínio. Criamos mais uma lista para que você possa entender quais são esses cuidados de forma dinâmica:

  • os equipamentos de biometria não são baratos e, muitas vezes, não é a solução mais cara que vai atender a todas as suas necessidades;
  • de nada adianta contratar a melhor tecnologia desse mercado se não há conhecimento das reais necessidades do condomínio;
  • como esse tipo de serviço lida com coisa séria, que é a segurança do condomínio, é bom consultar a idoneidade da empresa escolhida antes de fechar o contrato;
  • apesar de termos falado que o sistema é praticamente antifraude, não quer dizer que ele seja 100% seguro;
  • somente o acesso biométrico não é suficiente. Na maioria dos casos, ainda é preciso o apoio de outros equipamentos, tal como câmeras, sensores de luzes, dentre outros;
  • não se esqueça de treinar os funcionários para que possam usar o sistema com consciência.

Deu para notar que um sistema de controle de acesso para condomínios é algo muito importante, contudo não é algo simples de ser instalado, não é mesmo? Esperamos que você tenha entendido que isso não se faz do dia para a noite. Portanto, não se esqueça de continuar estudando o tema, ok?

Agora, aproveite que está por aqui e descubra como melhorar a comunicação do seu condomínio por meio da tecnologia. Boa leitura!